Drone de segurança que detecta ameaças e dispara ‘taser’ de 80 mil volts

dronecupidtaser

Robô ainda é um protótipo e foi demonstrado na feira SXSW, nos EUA.
Drone poderia ser usado para ajudar polícia e proteger propriedade.

 

Em uma realidade em que veículos aéreos não tripulados (vants) entregam livros, sobrevoam desfiles de carnaval e até transportam drogas para dentro de presídios, não é de se surpreender que um deles também fosse servir como aparato de vigilância. Pois essa é a tecnologia do Cupid, um drone projetado pela empresa Chaotic Moon para detectar ameaças e disparar choques de 80 mil volts. Veja um vídeo do robô em ação aqui.

Ainda um protótipo, o Cupid foi demonstrado pela Chaotic Moon à imprensa estrangeira na feira South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos. E apesar de o teste ter se limitado ao robô disparando o “taser” contra um funcionário da empresa, a ideia do criador do aparato, William Hurley, é que ele ajude a polícia ou sirva como defensor de propriedades.

De acordo com o site Gizmodo, que presenciou o teste do robô, o Cupid poderia ser acionado pelos sensores de movimento de uma casa, por exemplo. Enquanto ele procura o desconhecido, seu dono é avisado da ocorrência pelo smartphone.

Em seguida, após o Cupid detectar e transmitir a imagem do sujeito, o dono pode determinar se a ameaça é real ou se a pessoa em questão é familiar. No primeiro caso, o robô alerta o invasor e pede para ele se afastar. Segundo o Gizmodo, o Cupid tem um canal de comunicação de duas vias, o que permitiria ainda que o próprio operador falasse com o desconhecido.

No caso de desobediência, o drone dispara um dardo de choque elétrico, ou “taser”, de 80 mil volts e aciona as autoridades. Caso o invasor tente reagir, a corrente de eletricidade segue ligada até a chegada dos policiais.

Segundo a reportagem do Gizmodo, o Cupid também pode ser equipado com cápsulas de spray de pimenta e ter sua perspectiva acompanhada por meio de um óculos de realidade virtual.

 

Fonte: G1 Globo.com